fbpx

Em tempos de crise todos estamos enfrentando situações extremamente desafiadoras no nosso dia a dia nos mais diversos âmbitos de nossas vidas e carreiras. No entanto, precisamos entender que esta não é uma situação que foi prevista, principalmente pelas empresas, e, todos estão se adaptando, seja no trabalho em casa, na organização das atividades, no relacionamento com os clientes ou no repensar sobre o formato de negócio.

Assim, quem acompanha as ações construídas pelas organizações considerando o cenário atual pode perceber que algumas empresas estão adotando estratégias afim de amenizar o impacto econômico, para preservar as pessoas, os empregos e também preocupando-se com o bem estar dos seu colaboradores, realizando até ações sobre a saúde física e mental. Portanto, as iniciativas junto aos colaboradores incluem desde jornadas flexíveis, tele trabalho e home office e fazem parte das discussões do cotidiano diário dentro dos canais de comunicação interna e externa.

Diante deste contexto, em meio a todo processo de transformar a experiência dos colaboradores, frequentemente os gestores acabando esquecendo do fim da jornada: realizar um processo de demissão humanizada. E repensar sobre esta experiência, com o objetivo de reduzir o impacto que ela causa dentro das organizações e principalmente no clima organizacional é essencial, além de que os benefícios e vantagens da adoção de um processo humanizado de demissão são vários, ocorrendo muitas vezes por meio de ações simples e constantes.

O processo de demissão humanizada, tem por objetivo conduz o desligamento de um colaborador de uma forma cuidadosa, com ética e muito respeito a sua colaboração na empresa pelo período que ali passou. Assim, ela preza pela estabilidade emocional do profissional, ajudando-o por meio de um suporte especializado a se recolocar mais rapidamente no mercado de trabalho.

Durante o processo de desligamento a empresa, por meio do Recursos Humanos , de um profissional especializado para a conversa com o colaborador de forma a alinhar as suas expectativas de carreira, avaliando os pontos fortes e os que precisam ser melhorados no seu currículo e carreira; conduzindo assim esse processo de uma maneira humanizada e digna para que ele continue a sua carreira feliz e motivado.

Claro que o processo de demissão muitas vezes não é fácil, e sem o lado humano pode trazer sérias consequências a empresa, bem como na vida do demitido.

Primeiramente, vale lembrar que o empregado é um ser humano e tem emoções; então é preciso ter muito bom senso em um momento como esse, onde a honestidade deve ser um dos pilares para que a demissão seja feita com respeito.

Contudo, antes de lhe darmos algumas dicas para implantação deste processo em sua organização, queremos lhe propor alguns questionamentos acerca de quais os critérios de demissões que sua organização utiliza nesta jornada:

  • No processo de desligamento, de quem é a responsabilidade pelo processo, é sempre do empregado que não deu resultados?
  • Ele foi treinado adequadamente para exercer suas funções, ou simplesmente ficou dependente de algum empregado com mais tempo de empresa para aprender sem qualquer desenvolvimento ou suporte do RH?
  • Quando queremos reduzir o quadro de pessoal, quais os critérios utilizados para fazê-lo?
  • Sua empresa já demitiu algum colaborador por “ouvir falar na rádio peão” que ele esteve envolvido numa fraude ocorrida na empresa? O RH e gestores apuraram os fatos antecipadamente?

É importante destacar que se as respostas forem imprecisas e incertas, as demissões em sua organização não tem critérios e nem se preocupam com o impacto causado em sua marca e clima organizacional; bem como não são feitas utilizando o senso de justiça. E aqui começam muitos prejuízos a organização e consequentemente processos trabalhistas.

Contudo, pensando nisso, a seguir preparamos 6 dicas sobre como demitir de forma mais humanizada.

1. Planejamento da dispensa dos empregados

Em primeiro lugar, é importante que o setor de recursos humanos da empresa ou o consultor especializado, analise profundamente o perfil dos indivíduos que serão dispensados, possibilitando assim o maior cuidado de acordo com o estilo de cada um, e como orientar a esse profissional quanto ao seu futuro.

2. Comunicado de dispensa

É importante que neste passo o responsável pelo comunicado, faça-o pessoalmente, praticando a escuta ativa e cuidado em sua forma de se comunicar, pois é neste momento que muitos problemas inclusive jurídicos ocorrem nas organizações.

Para tanto, nesta etapa trate o profissional como gostaria de ser tratado, tenha empatia, seja humano por mais difícil que seja, bem como é importante que o RH e o gestor coloque-se caso ele ainda queira mais detalhes.

3. Processo de feedback individual e organizacional

É importante que a empresa possua a politica de avaliações de feedback mensais implantadas, afim de minimizar a “radio peão” evitando assim fofocas, bem como uma forma transparente de comunicar a empresa como anda o mercado, sua atuação e seus clientes.

4. Prepare uma carta de demissão

Por mais cuidado que você tenha tomado para anunciar o desligamento do colaborador, o mesmo ainda possa ficar confuso ou até perdido com alguns detalhes. Então, prepare uma carta de demissão, enumerando todas as razões que levaram a essa decisão, de forma bastante clara e humana, para ajuda-lo nesta reflexão; e, caso ele tenha alguma dúvida, ele poderá ler a carta com calma.

5. Participação de funcionários no comitê de gestão de crise

Após compartilhar a situação e havendo nela a necessidade de redução de custos, demissões, incentive os colaboradores a participar de reuniões de brainstorm (onde os funcionários dão ideias inovadoras para o negócio), visando otimizar os recursos da empresa e buscar novas linhas de negócio, bem como nesta etapa sua empresa também poderá descobrir novos talentos.

6. Orientações quando aos caminhos a serem percorridos

Esta etapa se dá de diversas formas, desde o auxílio na elaboração ou atualização de currículo do colaborador, como também uma avaliação acerca de suas maiores habilidades profissionais e qualidades como profissional.

Ainda, caso o colaborador esteja há algum tempo ocioso quanto á sua atualização é possível encaminhá-lo para palestras, treinamentos com profissionais especializados em carreira.

Vale lembrar que, todo processo de demissão seja ele em massa ou não gera muita expectativa e inevitavelmente irá mexer nas estruturas físicas e emocionais da empresa, porém se for conduzido com planejamento, organização, transparência e respeito aos funcionários, ele poderá ser superado com mais rapidez e eficiência, pois esse é objetivo final, sair desse processo mantendo a empresa sustentável e forte em sua atuação.

Afinal, o momento é sempre delicado, e nunca se sabe o dia de amanhã. Em geral, nem contratante nem contratado estão à vontade, mas pode ser a oportunidade de ter impacto melhor na vida e saúde do colaborador e ainda podem gerar inúmeros benefícios à organização.

Na prática, é importante que a demissão humanizada deve ser realizada por um profissional especializado no assunto.

Sendo assim, o Grupo Elemento RH, possui profissionais especializados para lhe auxiliar neste processo, lhe fornecendo todo suporte, contribuindo de forma relevante para a carreira dos colaboradores e proporcionando ganhos expressivos para organização.

#juntosconstruimosnovashistorias

Deixe uma resposta